Geografia

Questões ambientais de caráter mundial


A quantidade exata de água do planeta é de 1.332 quilômetros cúbicos, de acordo com o Instituto de Pesquisa Geológica dos EUA.

Em torno de 72% do nosso planeta estão cobertos por água, porém 97,5 % dessa água toda é salgada, oriunda dos mares e oceanos - água que não é potável.


Nem toda água doce do planeta está disponível para o consumo humano

Os oceanos possuem uma camada de 24 mil quilômetros ao redor da Terra, com uma média de profundidade de 3,2 quilômetros. Parece ser muita água, mas na verdade não é. Especialistas comparam a situação com uma maçã - se o nosso planeta fosse uma maçã, a água seria equivalente à casca da fruta.

A água potável corresponde a toda água disponível na natureza destinada ao consumo e possui características e substâncias que não oferecem riscos para os seres vivos que a consomem, como animais e homens. A água, em condições normais de temperatura e pressão, predominante em estado líquido, incolor, inodora e insípida, é indispensável a toda e qualquer forma de vida.


A água é essencial para a nossa sobrevivência, portanto sua proteção é fundamental.

A água potável do planeta está separada da seguinte forma:

  • 70% estão congelados;
  • 1% está acessível para consumo imediato;
  • 6 países (Brasil, Canadá, Rússia, Indonésia, China e Colômbia) possuem 50% de todas as reservas de água fresca do planeta;
  • Um terço da população vive em países que consomem mais água do que o país oferece.

Essa água está disponível para toda a população, seja rural ou urbana. No ambiente rural, não há o tratamento antecipado desse recurso. No entanto, nos centros urbanos quase sempre se faz necessário realizar uma verificação da qualidade e grau de contaminação, uma vez que nas proximidades das cidades os córregos e rios são extremamente poluídos.


Esquema de uma estação de tratamento de água

A agricultura é o setor que mais utiliza os recursos hídricos, principalmente para a irrigação. Cerca de 70% da utilização mundial destina-se ao setor agrícola. Isso decorre de maneira ainda equivocada de manejo de recursos. Poucos países investem em modelos de irrigação adequados aos novos tempos de economia da água. Apenas a Europa consome mais água no setor industrial.


Irrigação é responsável por 72% do consumo de água no Brasil

Conforme o Banco Mundial, cerca de 80 países vão entrar em conflito por causa dos recursos hídricos. Rios que atravessam países representam fontes essenciais de abastecimento. Em algumas áreas do planeta, os conflitos já existem e se misturam com outros motivos, tais como problemas de ordem político-religiosa, étnica, energia, entre outros.


Mapa mundial da água

A África é o continente que apresenta o maior problema em relação à disponibilidade de água no mundo. Atualmente, menos de 50% da população do continente conta com acesso à água potável.

No mundo subdesenvolvido, cerca de 50% da população consome água poluída; em todo planeta, pelo menos 2,2 milhões de pessoas morrem em decorrência de água contaminada e sem tratamento. Segundo estimativas, existem atualmente cerca de 1,1 bilhão de pessoas que praticamente não tem acesso à água potável, bem comum a todo ser humano.


Escassez de água na África e a falta de acesso à água potável

A poluição é um dos maiores problemas da água potável, uma vez que diariamente os mananciais do mundo recebem dois milhões de toneladas de diversos tipos de resíduos.


Poluição da água

Nessa questão, quem mais sofre tais reflexos são as camadas excluídas que vivem em países subdesenvolvidos ou em desenvolvimento.

Entre outras consequências, a má qualidade da água causa doenças na população. Hoje em dia, por exemplo, 8,5 milhões de crianças morrem por ano no mundo com diarreia, causada pelo contato direto com água contaminada por esgoto. A maior parte dessas mortes acontece na África Subsaariana e na Ásia do Sul, onde 65% da população não possui acesso ao saneamento básico.


Escassez de água na África e a falta de acesso à água potável

Dicas de economia de água

É urgente a necessidade de soluções para a falta de acesso à água própria para consumo no mundo. Faça a sua parte!

- Reduza o tempo no chuveiro. Ao invés de tomar um banho de 10 minutos, diminua para 5 minutos. Assim, economizará de 30 a 80 litros de água por cada banho. Além disso, se o chuveiro for elétrico, economizará energia elétrica, que também pesa no bolso.

- Não jogue lixo no vaso sanitário, pois isso contribui para aumentar o gasto de água.

- Quando precisar lavar um carro, use um balde. Lavar o carro com uma mangueira pode gastar mais de 500 litros de água em 30 minutos.

- Encha a pia para esfregar os pratos e talheres. A economia será de 10 litros de água por dia.

- Para descongelar carne e outros alimentos, não use a torneira. O ideal é deixá-los degelar dentro da geladeira.

- Ao lavar vegetais e frutas, use uma bacia e uma escova vegetal para remover a sujeira.

- Não use a mangueira do jardim para varrer folhas e outros resíduos das calçadas. O correto é usar uma vassoura.

- Máquinas de lavar roupas e louças devem ser usadas totalmente cheias. Com isso, a frequência de uso é menor e há menos desperdício de água e energia.

Continua após a publicidade

Declaração Universal dos Direitos da Água

22 de março - Dia Mundial da Água

O Dia Mundial da Água foi instituído pela ONU e visa à conscientização da população a respeito dessa valiosa substância.

No dia 22 de março de 1992, a ONU - Organização das Nações Unidas instituiu o Dia Mundial da Água e divulgou a Declaração Universal dos Direitos da Água, que é ordenada em dez artigos. Veja alguns trechos dessa declaração:

Declaração Universal dos Direitos da Água

1- A água faz parte do patrimônio do planeta;
2- A água é a seiva do nosso planeta;
3- Os recursos naturais de transformação da água em água potável são lentos, frágeis e muito limitados;
4- O equilíbrio e o futuro de nosso planeta dependem da preservação da água e de seus ciclos;
5- A água não é somente herança de nossos predecessores; ela é, sobretudo, um empréstimo aos nossos sucessores;
6- A água não é uma doação gratuita da natureza; ela tem um valor econômico: precisa-se saber que ela é, algumas vezes, rara e dispendiosa e que pode muito bem escassear em qualquer região do mundo;
7- A água não deve ser desperdiçada nem poluída, nem envenenada;
8- A utilização da água implica respeito à lei;
9- A gestão da água impõe um equilíbrio entre os imperativos de sua proteção e as necessidades de ordem econômica, sanitária e social;
10- O planejamento da gestão da água deve levar em conta a solidariedade e o consenso em razão de sua distribuição desigual sobre a Terra.